6. Lc 23,35-43 – Quem é Rei?

Se reconhecemos Deus.

Lendo o evangelho desse ultimo Domingo do ano litúrgico, encontrei algo diferente. Muitos estão diante do Jesus crucificado, quase morto (“O povo permanecia alí, olhando.” [v.35]). Havia também chefes dos judeus e soldados que zombavam d’Ele.

Gosto do que fica escondido nas entre-linhas e, ao lermos passa desapercebido aos olhos (e até ao entendimento). Lemos o diálogo dos condenados ao lado de Jesus e ficamos presos à piedade do “bom ladrão” e à promessa de salvação imediata para tal. Mas isso não é importante neste relato. Acredito que o Evangelista escreveu sobre esse fato para nos dizer que Jesus, mesmo morrendo na cruz, é Deus de fato.

Comparemos: Lucas desde o início de seu evangelho relata como se deu a encarnação do Verbo de Deus, chamando-O de “Filho do Altíssimo” (Lc 1,32.35) E, depois no capítulo 2,11 diz pela boca do anjo: “hoje nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias, o Senhor“. O que Lucas afirma é o que perguntam os chefes dos judeus: “a outros salvou, pode salvar a si mesmo?” (cp. 23,35); depois os soldados: “se és Rei [Senhor], salve-se” (cp. 23,37).

Acerta apenas o quase morto “bom ladrão”. Ele vê quem de fato é Jesus ao repreender o “mau ladrão”: “não tem medo de Deus? estamos sofrendo da mesma morte que Ele” (cp. 23,40). O ladrão percebe que Jesus é mais que “o Salvador” ou “o Senhor” ou mesmo “Rei”. ELE é DEUS!

2 comments

  • Sylvia

    Adorei o texto! suas percepções são sempre encantadoras!
    O Blog é sua cara. Não sei como vc não tinha feito um até hoje…
    Ah, tb adorei o Atavicamente do texto da república!rs
    Agora se vc quiser fazer ele bombar, coloque um monte de fotos da Europa aí, tá bom?
    Sylvia

  • Anonymous

    Oi, sou da Bélgica e visitei seu blog.
    legal.

Deixe uma resposta