4. Lc 21,5-19 – Ganhar a Vida!

Quando será o fim-dos-tempos?

Lendo o evangelho deste domingo, ao final, Jesus diz: “É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida” (v.19). Com um olhar mais atento, parece fora de contexto tal frase, não faz parte do assunto. A conversa começa sobre o Templo e sua beleza, Jesus fala que toda aquela beleza será destruída e perguntam a Ele quando isso acontecerá. Está introduzido o tema escatológico (das coisas últimas)

Falar do fim-dos-tempos é sempre um tema que todos querem ouvir. E o melhor é ver Jesus dizer “cuidado para não serdes enganados”, já que muitos dirão que “o tempo está próximo”. Soa quase como irônico da parte de Jesus, debochando daqueles que ficam a todo o tempo calculando datas para a destruição do mundo e a condenação de muitos com a salvação de poucos predestinados. E Jesus ainda completa: “mas não será logo o fim” (v.9).

O fim será quando não formos mais perseverantes, quando não estivermos mais firmes na Palavra de Deus e no caminhar do seguimento de Jesus Cristo. Aqui encontramos o lugar daquele versículo 19 do capítulo 21 do texto de Lucas. Quando deixamos de ser constantes e confiantes no Senhor, perdemos a vida que só Ele tem pra dar. O fim é a morte, é a não vida, a negação da Vida que vem de Deus.
Podem destruir templos, fazer guerras, desmoronar famílias que, pior que tudo isso é perder a vida verdadeira. Nada disso é sinal do fim do mundo. Não há um “fim-do-mundo”, há apenas negação da Vida. Anular a vida humana já é o fim, está aí o fim definitivo.

Então comparemos. Quando lemos Jo 11,43 (“[Jesus] gritou com voz forte: ‘Lázaro, vem para fora!'”), aqui temos um convite à vida, um grito, um clamor em favor da Vida. Colocando em paralelo com Jo 19,15 (“Mas eles [a multidão] se puzeram a gritar: ‘À morte! À morte!'”), totalmente oposto, onde um quer que se viva plenamente e seja vencida a morte em definitivo, e outros preferem a derrota, o fim.
Onde está nossa escolha? Queremos viver ou morrer?

“Vê: hoje ponho diante de ti a vida e a felicidade,
a morte e a infelicidade.”
“Benção será se escutardes os mandamentos do SENHOR,
(…) e maldição será se não escutardes.”

(ver Dt 30,15-18 / 11,26-28)

.

Deixe uma resposta